Mudanças Estruturais no Jornalismo


logo

Le colloque Mejor. I Coloquio Internacional Mudanças Estruturais no Jornalismo – Colloque international sur les mutations structurelles du journalisme, qui a lieu du 25 au 28 avril 2011 à Brasilia, annonce son programme. Ce programme sera mis à jour prochainement pour s’ajuster aux dernières informations.

O 1º Colóquio Internacional Mudanças Estruturais no Jornalismo (Mejor – 2011) é um evento organizado pela Faculdade de Comunicação da UnB em parceria com o Réseaux d’études sur le Journalisme (Rede de Estudos sobre o Jornalismo/REJ).

Pour suivre l’actualité du colloque, vous pouvez consulter la page Facebook.

Des questions? Consultez cette page ou contactez les organisateurs: contato(at)mejor.com.br

Programação*

1º Dia – 25 de abril

Local: Auditório da Faculdade de Tecnologia – FT

Manhã: 9h-12h

– Abertura oficial do evento.

– Conferência de abertura: A pesquisa em jornalismo no Brasil e na França: olhares transversais.

Conferencistas: Prof. Denis Ruellan (Université de Rennes 1), Profa. Cremilda Medina (Universidade de São Paulo).

Mediação: Profa. Zélia Leal Adghirni (Universidade de Brasília).

Tarde 14h-18h: Apresentação de Trabalhos

GT 1 – Sociologia do jornalismo

Local: Faculdade de Comunicação

Apprentissage et marché du travail. Les premières expériences journalistiques comme indicateurs de mutations.Pierre Leroux (Université Catholique d’Angers, França) et Marie-Christine Lipani-Vassade (IJBA/ Bordeaux, França).

Jornalistas e Assessores de Imprensa: a tensão entre os campos da comunicação e da informação a configuração do processo produtivo da notícia. Giovandro Ferreira (Universidade Federal da Bahia, Brasil) e Claudiane Carvalho (Universidade Federal da Bahia, Brasil).

Jornalistas Legislativos: uma nova categoria profissional? Francisco Sant’Anna (Senado Federal, Brasil) e Rogério Dy La Fuente Gonçalves (Senado Federal, Brasil).

Interesse Público e Deontologia Profissional dos Jornalistas Brasileiros. José Ricardo da Silveira (Universidade do Estado do Rio Grande do Norte, Brasil) e Veruska Sayonara de Góis (Universidade do Estado do Rio Grande do Norte, Brasil).

Des journalistes et des livres. Un tournant auctorial dans la pratique du journalisme? Roselyne Ringoot (Université de Rennes 1, França) e Gilles Bastin (IEP de Grenoble, França).

Lugares das colunas de opinião: contornos de uma mudança no jornalismo atual. Antónia Carmo Barriga (Universidade da Beira-Interior, Portugal).

GT 2 – Mediação, mediatização e prática jornalística

Local: Faculdade de Comunicação

La croisée des voix dans l’espace du journal. Metamorphoses de la polyphonie dans les textes d’information. Emmanuël Souchier e Adeline Wrona (Université Paris-Sorbone, França).

Uma via alternativa de reflexão sobre as práticas jornalísticas. Beatriz Marocco (Universidade do Vale do Rio dos Sinos, Brasil).

Efeitos do processo de mediatização (em curso) sobre o jornalismo impresso. Carlos Alberto de Carvalho (Universidade Federal de Minas Gerais, Brasil) e Leandro Rodrigues Lage (Universidade Federal de Minas Gerais, Brasil).

Midiatização e as Transformações do Jornalismo como ofício. Antonio Fausto Neto (Universidade do Vale do Rio dos Sinos, Brasil)

Transformations du journalisme et régimes d’historicité. Arnaud Noblet (Université de Grenoble, França)

A opacidade do acontecimento e a missão emancipatória do jornalismo. Uma reflexão em torno de 3 casos. Luiz Martins da Silva (Universidade de Brasília, Brasil) e Dione Oliveira Moura (Universidade de Brasília, Brasil).

2º Dia – 26 de abril

Local: Auditório do Instituto de Química

Manhã: 9h-12h

– Mesa redonda: Perspectiva de estudos empíricos em Jornalismo.

Conferencistas: Prof. Carlos Eduardo Franciscato (UFS/Presidente da SBPJor), Profa. Christa Berger (Unisinos) e Profa. Cláudia Mellado (Universidad de Santiago).

Tarde 14h-18h: Apresentação de Trabalhos

GT 3 – Economia das empresas de comunicação

Local: Faculdade de Comunicação

Utilisation discursive et réalité de la ‘convergence’ au service d’un repositionnement du médiatique. Arnaud Anciaux (Université de Rennes 1, França)

Hibridaciones entre periodismo y publicidad en la región central mexicana. Salvador de Leon (Universidad Autónoma de Aguascalientes, México)

Entre bits e dólares: desafios para o financiamento da produção fotojornalística contemporânea. José Afonso da Silva Junior (Universidade Federal de Pernambuco, Brasil) e João Guilherme Peixoto (Universidade Federal de Pernambuco, Brasil).

Mudanças estruturais no jornalismo: convergir é preciso. Reflexões sobre as empresas, a convergência de redações e o perfil dos profissionais. Thaïs de Mendonça Jorge (Universidade de Brasília, Brasil) e Zélia Leal Adghirni (Universidade de Brasília, Brasil).

Nouvelle mode: convergence et hiérarchie journalistique. Chantal Francoeur (Université de Concordia, Quebec/Canadá)

GT 4 – Jornalismo Digital

Local: Faculdade de Comunicação

Des sources aux contenus : La construction des nouvelles en ligne. Benoît Grevisse (Université catholique de Louvain e Observatoire du Récit Médiatique, Bélgica) e Amandine Degand (Université catholique de Louvain e Observatoire du Récit Médiatique, Bélgica).

Mudanças no fazer jornalístico online? Aspectos das reportagens do portal de notícias G1. Liana Vidigal Rocha (Universidade Federal do Tocantins, Brasil).

A convergência digital na produção da notícia: Dois modelos de integração entre meio impresso e digital. Kenia Beatriz Ferreira Maia (Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Brasil) e Luciane Fassarella Agnez (Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Brasil).

Quand le journalisme se saisit du web: vers l’intégration du data-journaliste. Olivier Trédan (Université de Rennes 1, França)

Infografia Interativa na América Latina. Marcilia Luzia Gomes da Costa Mendes (Universidade do Estado do Rio Grande do Norte, Brasil) e William Robson Cordeiro da Silva (Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Brasil).

3º Dia – 27 de abril

Manhã: 9h-12h: Apresentação de Trabalhos

GT 5 – Jornalismo alternativo

Local: Faculdade de Comunicação

Jornais Plurais? A identidade dos veículos jornalísticos em tempos desafiadores. Bruno Souza Leal (Universidade Federal de Minas Gerais, Brasil)

Mudança discursiva no jornal O Trecheiro. Viviane Resende (Universidade de Brasília, Brasil) e María del Pilar Tobar Acosta (Universidade de Brasília, Brasil).

Jornalismo feito em casa: a mídia informativa do terceiro setor. Elton Antunes (Universidade Federal de Minas Gerais, Brasil) e Ana Carolina Silveira (Universidade Federal de Minas Gerais, Brasil).

Quando o Social entra em Pauta. Marta Maia (Universidade Federal de Ouro Preto, Brasil), Hila Rodrigues (Universidade Federal de Ouro Preto, Brasil) e Ana Paola de Morais Amorim Valente (Universidade Federal de Minas Gerais e Universidade Fumec, Brasil).

GT 6 – Novas relações com a audiência

Local: Faculdade de Comunicação

O papel dos receptores no ensino-aprendizagem do jornalismo online. Janara Sousa (Universidade de Brasília, Brasil) e Márcia Marques (Universidade de Brasília, Brasil).

Transformações contemporâneas no jornalismo: a prática profissional do jornalista como um mobilizador de audiência da internet. Leonel Azevedo de Aguiar (Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro, Brasil) e Adriana Barsotti (Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro, Brasil).

Jornalismo e Mídias Sociais Digitais: transformações no processo de legitimação institucional no serviço de micromensagens Twitter. Eugenia Mariano da Rocha Barichello (Universidade Federal de Santa Maria, Brasil) e Luciana Menezes Carvalho (Universidade Federal de Santa Maria, Brasil).

Perspectivas para repensar a comunicação: a dionisíaca intenção entre a internet e o mito do Brasil como paraíso terrestre. Marcus Minuzzi (Faculdade Araguaia, Brasil).


Tarde 14h-16h

Apresentação de Trabalhos:

GT 7 – Transformações no telejornalismo

Local: Faculdade de Comunicação

Hibridização e interatividade: observações em dois telejornais brasileiros. Elza Aparecida Oliveira Filha (Universidade Positivo, Brasil) e Raphael Rodrigues Faerreira da Costa (Universidade Positivo, Brasil).

Televisão digital e mudanças no telejornalismo: potencialidades da multiprogramação. Yvana Carla Fechine de Brito (Universidade Federal de Pernambuco, Brasil), Carlos André Guimarães Ferraz (Universidade Federal de Pernambuco, Brasil), Lívia Cirne (Universidade Federal de Pernambuco, Brasil) e Jorge Fonsêca (Universidade Federal de Pernambuco, Brasil).

Telejornalismo e Ciberespaço: a materialidade do virtual no jornalismo televisivo.
Edna de Mello Silva (Universidade Federal do Tocantins, Brasil).

GT 8 – Jornalismo e discurso

Local: Faculdade de Comunicação

Hibridismos discursivos na Comunicação em Saúde. Viviane Cristina Vieira Sebba Ramalho (Universidade de Brasília, Brasil).

La retórica del silencio en el discurso informativo. Araceli Soní Soto (Universidad Autónoma Metropolitana, México).

Discours sur la presse écrite nord-américaine de la fin du 19è siècle et implantation du journalisme d’information. Jean-René Philibert (Université Laval, Quebec/Canadá)

Tarde 16h-17h

– Conferência: As mudanças do jornalismo sob a ótica das redações

Local: Auditório do Instituto de Química

Conferencista: Rosa Maria Magalhães Gonçalves (Departamento de Desenvolvimento de Novas Mídias da Central Globo de Jornalismo).

Tarde 17h-18h

– Conferência de encerramento: Jornalismo em tempo de crise: ascensão, glória,agonia e ressurreição

Local: Auditório do Instituto de Química

Conferencista: José Marques de Melo (Universidade Metodista de São Paulo)

4º Dia – 28 de abril

Local: Auditório da Faculdade de Comunicação

Manhã: 8h-17

– 5ª Jornada de estudos do ciclo « Olhares cruzados sobre as dinâmicas contemporâneas no jornalismo »: A Entrevista de pesquisa com jornalistas: Espelho, ficção e transferências?

– Introdução: “A dualidade da entrevista. Dizer e escutar, dar e tomar, compreender e analisar: locais designados e intercambiáveis?”. Florence Le Cam (CRAPE) e Fabio Pereira (FAC/UnB).

– “A entrevista de pesquisa e suas condições de realização. Variedades de sujeitos pesquisados e de objetos de pesquisa”. Didier Demazière, Sociólogo, Diretor de pesquisa do CNRS, Centre de sociologie des organisations, Paris, França.

– “Desvio, marginalidade e integração social: qual a validade científica das entrevistas?”. Jean Poupart, Criminólogo, Professor titular da Université de Montréal, Canadá.

– « A entrevista como instrumento da narrativa de testemunho”. Maria Jandyra Cavalcanti Cunha, Lingüista, pesquisadora associada ao Programa de Pós Graduação em Comunicação, Universidade de Brasília, Brasil.

– “O trabalho social como campo de pesquisa e de conhecimentos. A contribuição da entrevista de pesquisa como metodologia qualitativa”. Jean-Pierre Deslauriers, pesquisador em trabalho social, Professor associado à Université du Québec en Outaouais, Canadá.

– « Entrevistas sociológicas: sobre modulação de efeitos cruzados dos temas e as identidades dos protagonistas », Marie-Laure Deroff, socióloga, Université de Bretagne occidentale, França.

– “Um Novo Olhar Sobre Os Jornalistas: Os Depoimentos Orais”. Alzira Alves de Abreu, Historiadora, Centro de Pesquisa e Documentação de História Contemporânea do Brasil, Fundação Getúlio Vargas, Brasil.

– “Individualidades em questão no contexto da entrevista: que precauções epistemológicas?”. Nadège Broustau (GRMJ) et Valérie Jeanne-Perrier (CELSA).