Serviço Público de Média em Portugal e no Brasil

Problemas e desafios da pesquisa comparada

  • Madalena Oliveira
  • Fernando Oliveira Paulino

Résumé




O desenvolvimento dos estudos de comunicação numa lógica de internacionali- zação do conhecimento científico tem motivado a realização cada vez mais regular de pesquisas comparadas. A aproximação de Portugal e do Brasil em termos académicos não é alheia a este fenómeno, sendo hoje já bastante numerosos os trabalhos científicos que procuram estabelecer paralelismos entre os dois lados do Atlântico. Do ponto de vista epistemológico, não obstante a partilha de uma língua comum – o Português –, este investimento comparativo representa um conjunto de desafios teóricos e empíricos, que implicam compreender contextos culturais e tradições sociais e políticas. Tomando como pretexto uma pesquisa sobre o serviço público de média nos dois países, este artigo tem como objetivo discutir os problemas conceptuais e empíricos suscitados pelo recurso ao método comparativo. O que significa comparar para efeitos de investigação? Porquê comparar? Que implicações interculturais tem a investigação comparativa? Estas são algumas das interrogações a que este texto procura dar resposta. Do ponto de vista metodológico, confrontam-se neste trabalho diferentes designações e conceitos (como serviço público de média e comunicação pública) e problematiza-se a raiz cultural de diferenças idiomáticas que justificam diferenças conceptuais de substancial significado. Considerando as tradições em que se inscrevem os dois países – Portugal numa tradição europeia, marcada por uma longa intervenção do Estado no setor da rádio e da televisão; e o Brasil numa tradição ame- ricana, de cariz mais liberal, onde a rádio e a televisão se desenvolveram mais por iniciativa dos privados do que do Estado –, procura-se compreender historicamente a origem e a pertinência do sistema público de comunicação. Com recurso a entrevistas a atores-chave das empresas e a análise documental, conclui-se que os diferentes estádios de desenvolvi- mento e, concomitantemente, as diferentes prioridades de ação constituem uma barreira à definição de categorias comparativas, mas também uma oportunidade para a construção de equivalência, tanto cultural quanto científica.


Publication
2017-12-14
Comment citer
OLIVEIRA, Madalena; OLIVEIRA PAULINO, Fernando. Serviço Público de Média em Portugal e no Brasil. Sur le journalisme, About journalism, Sobre jornalismo, [S.l.], v. 6, n. 2, p. 56-67, déc. 2017. ISSN 2295-0729. Disponible à l'adresse : >https://surlejournalisme.com/rev/index.php/slj/article/view/317>. Date de consultation : 21 mars 2019

Mots-clés

Comparaison, Journalisme