23 livros serão lançados no 7º Encontro Nacional de pesquisadores em Jornalismo

15 novembre 2009 par  
Classé dans langues, português, Publications

Durante o 7º Encontro Nacional de pesquisadores em Jornalismos, que acontece na Universidade de São Paulo, de 27 a 29 de novembro, vão ser lançados 23 livros. Todos os lançamentos acontecerão no dia 26/11, às 20 horas , no Hall de Entrada do Departamento de Jornalismo e Editoração da ECA-USP, Rua Prof. Lúcio Martins Rodrigues, 443, Cidade Universitária, São Paulo, SP.

Veja a seguir a relação delivros e autores que serão lançados:

• 40 anos de Telejornalismo em Rede Nacional: Olhares críticos
AUTORES: Alfredo Vizeu, Flávio Porcello e Iluska Coutinho (org.)

RESUMO: O telejornalismo – há 40 anos em rede nacional – é a temática substancial deste livro escrito por um grupo qualificado de professores e pesquisadores de diversas universidades brasileiras. Foi no dia 1º de setembro de setembro de 1969 que a TV Globo colocou no ar o Jornal Nacional, primeiro programa de telejornalismo produzido e apresentado nas três principais cidades brasileiras (Brasília, Rio de Janeiro, São Paulo) e transmitido ao vivo para o Brasil. Os efeitos dessa comunicação sobre o país nas últimas quatro décadas, a influência das inovações tecnológicas e preferências políticas, a transformação da sua linguagem, bem como as novas perspectivas dos telejornais, são o lastro para a reflexão desses pensadores.

Mídia e identidade gaúcha
Autores: Ângela Felippi e Vitor Necchi (org.)

RESUMO: O livro reúne autores com trajetórias distintas e níveis de formação acadêmica igualmente diversos. Cada um escolheu uma obra, um veículo de comunicação, um suporte midiático ou um fenômeno para convertê-los em matéria de análise. Alguns artigos derivam de projetos de pesquisa desenvolvidos por seus autores na condição de alunos de programas de pós-graduação, outros são consequência da trajetória regular de pesquisadores mais experientes que fazem da mídia manancial para suas investigações. O que se pretende é estabelecer uma amostragem da recente produção acadêmica sobre a questão.

Jornalismo on-line: modos de fazer
Autor: Carla Rodrigues (org.)
RESUMO: O livro propõe reflexões sobre a prática profissional e sobre a formação do novo jornalista, discute o uso das NTICs na formação profissional e no mercado de trabalho com o objetivo de fazer parte de um esforço continuado de acompanhar e debater tão amplo tema.Questões como convergência de mídia, jornalismo-cidadã o, critérios de noticiabilidade, jornalismo em dispositivos móveis e o futuro do jornal impresso são abordados nos nove artigos que integram o volume.

Inovação no Telejornalismo: o que você vai ver a seguir
Autor: Carlos Alberto Moreira Tourinho
Analisa a dinâmica do gênero telejornal a partir de uma abordagem do conceito econômico da « inovação », sobretudo na visão de Joseph Alois Schumpeter (1883-1950). Apresenta o processo evolutivo do jornalismo, da televisão e do telejornalismo. Relaciona os eventos históricos que contribuíram para o atual formato do telejornal e os motivos pelos quais as inovações foram sendo incorporadas. Descreve as novas características das mídias digitais ligadas à Internet e à TV interativa. Responde por que ocorrem inovações no telejornal; quem define as mudanças; como elas são aplicadas. Através desta análise identificam- se as tendências para as futuras inovações e, mais do que isso, as ferramentas e estratégias que servirão como modelo de orientação e parâmetro na hora de se programar o telejornal.

Imprensa, cultura e imaginário urbano: exercício de memória sobre os anos 60/70 em Juiz de Fora
Autora: Christina Ferraz Musse

RESUMO: A cidade, sua textura cultural, a densidade e a narratividade de suas articulações é um dos temas deste livro, que procura historicizar e contextualizar as complexas representações identitárias de Juiz de Fora, cidade mineira cujos sentidos de fronteira, de periferia, de margem e cruzamento são potencializados de forma única. Neste trabalho, a autora desconstroi a ideia de mineiridade e analisa a construção da trajetória histórica de Juiz de Fora, através do discurso da imprensa local, com atenção especial ao período de transformação contracultural dos anos 60/70

• O Dicionário da Comunicação
Autor: Ciro Marcondes Filho

O crescimento da área de comunicação no país, especialmente a partir da década de 70 do século passado, desencadeou conteúdos e definições muitas vezes impróprios, que se tornaram clichês ainda operantes no cotidiano acadêmico. Organizado por Ciro Marcondes Filho e com a colaboração de 60 especialistas brasileiros, o livro busca ratificar a função reguladora e ordenadora de um dicionário, com propostas que tem por objetivo revisar expressões indevidas que norteiam essa ciência. O dicionário é composto de verbetes de conceitos da comunicação, que apresentam, além das etimologias e das aplicações em outras áreas, a referência de temas próximos, opostos e correlacionados. A obra dispõe também de verbetes de pensadores que incluem o nome da obra relacionada e o ano de sua publicação para eventuais consultas específicas.

• Para entender a Comunicação
Autor: Ciro Marcondes Filho

O volume de informações disponíveis atualmente é tão grande quanto o número de emissores, produtores e divulgadores de conteúdo. Porém, diante desse emaranhado informativo, que muitas vezes não estabelece um processo comunicativo, surgem questionamentos que apontam para uma nova teoria da comunicação. A obra analisa as novas perspectivas da comunicação com o advento e velocidade da tecnologia, da obsolescência das teorias correntes, da confusão das áreas temáticas. Dessa forma uma Nova Teoria nasce e determina pesquisas sobre o fenômeno da comunicação, como o estudo do processo e a constituição da relação que se cria entre as pessoas comunicantes. Com uma linguagem simples, direta e acessível, o livro acompanha um CD-ROM de conteúdo dinâmico, que ilustra as teorias e exemplos apresentados na obra impressa.

• O pulsar da vida
Autor: Ciro Marcondes Filho

RESUMO: O ato de viver precisa ser celebrado e comemorado. Viver é sentir o mundo. A vida precisa pulsar, animar-se, ser bela. Esta é uma das propostas do livro: conscientizar as pessoas de que a vida é um único episódio, uma única chance e que deve ser gratificante. O autor enfatiza a importância de aprender a amar e a eliminar o excesso de egoísmo que, muitas vezes, o ser humano carrega em sua existência social, além de propor uma reflexão sobre generosidade, solidariedade e compaixão. Esta obra pretende reabilitar os ânimos, os espíritos, as vontades, as energias, as vitalidades para as coisas boas da vida e para o outro, depositando no pensamento uma fé alegre e feliz. Dividido em 6 capítulos, o livro propõe uma reflexão sobre diversos temas relacionados à arte de viver como, por exemplo, a sabedoria do corpo e a filosofia como prática diária.

• Ser jornalista – A língua como barbárie e a notícia como mercadoria
Autor: Ciro Marcondes Filho

O profissional de jornalismo precisa ter diploma universitário? Essa é uma pergunta em constante discussão. Em junho deste ano ela foi respondida pelo Supremo Tribunal Federal (STF), que derrubou a obrigatoriedade do documento. A decisão gerou revolta entre estudantes e profissionais da área, mas mesmo assim, a cada ano, jovens lotam as salas de universidades públicas e privadas em busca de um ideal: a formação em jornalismo. O livro apresenta um estudo sobre a essência de ser um “profissional” da informação e, a partir dessa temática, faz alguns questionamentos: Seria a informação uma coisa séria demais para ser confiada a jornalistas? Até que ponto os clichês se antepõem aos fatos, noticia-se sobre o que não ocorreu, busca-se a conformidade? Quem forma esses profissionais?

• História da mídia sonora: experiências, memórias e afetos de norte a sul do Brasil
Autores: Luciano Klöckner e Nair Prata (org.); Débora Cristina Lopez

RESUMO: O e-book “História da mídia sonora: experiências, memórias e afetos de norte a sul do Brasil” é resultado do trabalho do Grupo Temático História da Mídia Sonora da Rede Alfredo de Carvalho (ALCAR). Editado a partir das pesquisas discutidas no encontro de 2009, a obra pretende contribuir, sob uma perspectiva mais abrangente, para o desenvolvimento de um inventário do rádio brasileiro, objetivo maior do grupo temático.

• Metamorfoses jornalísticas 2: a reconfiguração da forma
Autores: Demétrio de Azeredo Soster e Fernando Firmino da Silva (org.)

RESUMO: busca compreender não apenas o momento evolutivo em que nos encontramos, mas principalmente, as formas e processos que se instauram a partir do cenário de profunda imersão tecnológica em que o jornalismo se encontra. Trata-se de uma espécie de mapa por meio do qual busca-se sistematizar não apenas as mudanças que se observam nos dispositivos midiáticos-comunicac ionais quando se estruturam em rede em uma escala de dimensões planetárias, mas, também, no que tange às novas formas de se exercer e estruturar o jornalismo.

• Pensar o discurso no webjornalismo: temporalidade, paratexto e comunidades de experiências
Autor: Edson Fernando DALMONTE

RESUMO: Investiga o atual estágio do Webjornalismo, com base na análise do discurso, tomando-se por referência a perspectiva contratual da comunicação. A partir das características próprias do Webjornalismo, são localizados os elementos componentes de um quadro geral de “constrangimentos discursivos”, base do posicionamento discursivo, estabelecido segundo a perspectiva do dispositivo, capaz de implementar novas formas de enunciação, resultando numa configuração paratextual. A obra reflete ainda sobre alguns critérios do mercado informacional. Nessa perspectiva, trata o Webjornalismo como “bem de experiência” e ressalta a importância das “comunidades de experiência” para a simulação do contato entre as instâncias comunicacionais.

• Mídia: fonte e palanque do pensamento culturalista de Gilberto Freyre
Autor: Edson Fernando DALMONTE

RESUMO: Estudo sobre a relação entre Gilberto Freyre e o universo midiático, buscando contextualizar a formação do seu pensamento e identificar as correntes teóricas que influíram nesse processo, especialmente a Nova História. Estudando nos Estados Unidos, durante o período 1918-1922, Freyre entra em contato com um jornalismo mais ágil. Com base naquele contato, ao regressar ao Brasil, implanta modificações na práxis jornalística recifense, adotando uma linguagem mais precisa e objetiva. A principal hipótese da presente obra é a de que o escritor pernambucano usou a mídia de duas formas: como fonte para suas pesquisas e como palanque para suas idéias.

• A Escola de Jornalismo – a opinião pública
Autor: Joseph Pulitzer

RESUMO: Neste livro, publicado originalmente em 1904, o publisher que deu o seu nome ao principal prêmio jornalístico dos Estados Unidos faz uma apaixonada defesa da formação superior específica, respondendo aos críticos de seu projeto de criar a primeira Faculdade de Jornalismo em seu país.

• Jornalismo, Conhecimento e Objetividade: além do espelho e das construções
Autora: Liriam Sponholz

RESUMO: Fruto de uma tese de doutorado defendida em 2008 na Universidade de Leipzig, na Alemanha, o livro revisa a bibliografia internacional sobre a questão da objetividade jornalística e propõe uma visão inovadora, que soluciona velhos impasses teóricos sobre a questão.

• Responsabilidade social da mídia. Análise conceitual e perspectivas de aplicação: Brasil, Portugal, Espanha
Autor: Fernando Oliveira Paulino

RESUMO: A publicação é resultado de doutorado do autor baseado em estudo conceitual e pesquisa aplicada sobre a Responsabilidade Social da Mídia, políticas de comunicação e formas de Prestação de Contas no Jornalismo. Para isso, o autor entrevistou jornalistas, empresários e representantes de organizações não-governamentais nos três países.

• Comunicação e Saúde
Autor: Fernando Oliveira Paulino (org.)

RESUMO: O livro reúne múltiplas abordagens da comunicação para a saúde. Os artigos e entrevistas fazem uma reflexão de experiências realizadas em três continentes (Brasil, México e Tanzânia), tendo como objetivo a disseminação de informação sobre saúde, juventude e comunicação. A publicação pretende estimular o diálogo com jovens, jornalistas e produtores de conteúdo audiovisual sobre a promoção à saúde, contribuindo para a criação de linguagem que proporcione maiores possibilidades de interação.

• LUSOCOMUM: Governança, Transparência, Accountability e Comunicação Pública
Autor: Fernando Oliveira Paulino (org.)

RESUMO: O livro reúne diversificadas abordagens com o intuito de estimular o debate sobre Comunicação Pública e Jornalismo nos países de língua portuguesa, promovendo uma aproximação dos estudos e das práticas realizadas. Os artigos refletem experiências vividas por especialistas em seus campos de atuação e suas particularidades.

• O sonho da casa no campo: jornalismo e imaginário de leitores urbanos
Autora: Gislene Silva

RESUMO: Pode o estudo da relação de leitores urbanos com uma revista jornalística especializada em atividades agrícolas ajudar a compreender o fenômeno, aparentemente comum, do sonho de se ter uma casa no campo? Este livro parte da pesquisa feita com leitores da revista Globo Rural que residem na cidade de São Paulo e não possuem nenhum tipo de propriedade no meio rural. Elaborada como tese de doutorado, a investigação trata da dimensão simbólico-mítica e imaginária na narrativa cultural midiática.

• Jornalismo, forma e conteúdo
Autor: José Marques de Melo

RESUMO: A obra é uma coletânea de 30 entrevistas concedidas pelo autor à imprensa que promove a análise dos grandes desafios da profissão. As entrevistas foram feitas por veículos de estados como: Ceará, Maranhão, Pernambuco, Paraíba, Goiás, São Paulo, Paraná e até do exterior – Revista Latino-americana de Ciências da Comunicação. O livro está dividido em 30 capítulos agrupados em três segmentos temáticos: Ideias e fatos, que trata de questões conceituais, demarcando fronteiras entre o jornalismo e outros processos da comunicação; Lugares e sujeitos, que contextualiza as entrevistas em cenários frequentados pelo autor, além de aprofundar a biografia de seus parceiros intelectuais e Pretextos e contextos, em que o autor explica os contextos de sua história de vida.

• O Percurso Interpretativo na Produção da Notícia: Verdade e Relevância como Parâmetros de Qualidade Jornalística
Autor: Josenildo Luiz GUERRA

Resumo: Dois objetivos são buscados no livro: aproximar a reflexão teórica sobre o jornalismo ao saber prático da profissão e propor conceitos e parâmetros para a avaliação da qualidade de produtos e processos jornalísticos. Ambos os objetivos são complementares. A pretensão de unir teoria e prática produz o autoconhecimento da profissão sobre bases que a experiência demonstrou serem sólidas. A pretensão de qualidade se vale do autoconhecimento para avaliar a experiência quando seus resultados se tornam questionáveis. Para tanto, o autor dedica a Parte I à análise da objetividade (e à sua defesa) e a parte II, a sistematizar o método de trabalho jornalístico, a partir de conceitos como: percurso interpretativo, técnicas cognitivas, verdade, relevância, valores-notícia (de Referência, de Referência-Universal e Potenciais), qualidade e desempenho.

• Margens da Comunicação: discurso e mídias
Autora: Rosana de Lima Soares

RESUMO: Este livro parte da hipótese de que o domínio discursivo, entendido como articulador das relações simbólicas e, por isso, o lugar em que se fazem e desfazem os laços sociais, é o campo privilegiado para estudar comunicação. O desenvolvimento do trabalho apresenta os modos pelos quais a própria conceituação de discurso foi se firmando nos vários campos do saber em que vem a ser um conceito fundamental, como na filosofia e na teoria lingüística, o sujeito gramatical; no domínio da filosofia, o sujeito ontológico; no campo da psicanálise, como sujeito do inconsciente, relacionam o humano e a linguagem conforme uma alteração radical, exigindo a reordenação do instituído anteriormente. Abre-se, assim, uma brecha para o reposicionamento da comunicação e, conseqüentemente, do estudo das mídias.

• TV Digital.Br – Conceitos e Estudos sobre o ISDB-Tb
Autores: S. Squirra e Valdecir Becker

RESUMO: A TV digital brasileira é uma realidade irrecusável. Como as demais tecnologias de ponta, chega estimulando a todos que a experimentam, captando o cerne da imaginação e os olhos dos consumidores nas vitrines . Pelas gigantescas qualidades estéticas e possibilidades de incremento na comunicação, seja entre seres humanos e entre estes e as máquinas, este extraordinário recurso tecnológico chama fugazmente a atenção da população, inflamando sedutoramente todos para sua adoção e mergulho inebriante em seus inéditos recursos interativos. A TV digital se materializa em dispositivos multiformatos, em incontáveis configurações de tela, em qualquer lugar, o tempo todo. Quem poderia imaginar que um dia se viabilizaria tal avanço tecnológico na comunicação? É o que esta obra tenta revelar, animando seus leitores a um mergulho no desvendamento das características da interatividade da imagem digital e dos sistemas sonoros multicanais.