Livre : Jornalistas-intelectuais no Brasil

18 août 2011 par  
Classé dans português, Publications

Parution au Brésil de l’ouvrage de Fábio Pereira, aux éditions Summus : Jornalistas-intelectuais no Brasil.
Ci-dessous l’annonce faite par l’éditeur :

Em obra vigorosa e instigante, Fábio Pereira analisa a trajetória de dez renomados jornalistas-intelectuais e investiga como se constrói o perfil desse profissional numa época de grandes mudanças na forma de fazer jornalismo.

Até que ponto a mudança na identidade e nas práticas do jornalista afastaram-no dos valores da intelectualidade? Como algumas pessoas convivem com esse duplo reconhecimento? Qual é o papel dos meios de comunicação no cenário atual, marcado pela ideia de uma “crise dos intelectuais” e também por uma nova forma de fazer jornalismo, pautada pela falta de profundidade e pela velocidade cada vez maior dos acontecimentos?

Estas são algumas das perguntas respondidas em Jornalistas-intelectuais no Brasil (Summus Editorial, 184 p., R$ 51,90), de Fábio Pereira. Partindo de entrevistas com dez grandes nomes da imprensa brasileira – Adísia Sá, Alberto Dines, Antônio Hohlfeldt, Carlos Chagas, Carlos Heitor Cony, Flávio Tavares, Juremir Machado da Silva, Mino Carta, Raimundo Pereira e Zuenir Ventura –, o autor desvenda como eles conciliam literatura, jornalismo, artes, universidade e militância política.

Para reconstituir a trajetória profissional desses ícones do jornalismo brasileiro, Pereira recorreu não somente a longas entrevistas ao vivo, mas também a biografias e reportagens publicadas sobre eles, além de ter analisado muitas das obras que eles próprios produziram.

Em oito capítulos, ele aborda a transformação histórica de intelectuais em jornalistas – sobretudo na França – verifica os mecanismos pelos quais as identidades de ambos se misturam, examina o papel exercido pela notoriedade, pela reputação e pelo engajamento na carreira dos profissionais e reproduz os conceitos de “jornalista” e “intelectual” descritos pelos próprios entrevistados.

Ao reconstituir a trajetória profissional dos entrevistados, o autor aponta contradições e recompensas trazidas pelo duplo papel desempenhado pelo jornalista-intelectual. “Diariamente, esbarramos com esses jornalistas-intelectuais na mídia, nas livrarias e bibliotecas, nas universidades, nas rodas de leitura e nos espaços de debate intelectual. Eles merecem nossa atenção justamente porque sua trajetória evidencia as tensões que marcam as relações entre o meio jornalístico e o meio intelectual no Brasil”, afirma o autor.

De fato, os depoimentos de cada um permitem reconstruir a história do jornalismo brasileiro e também fazer um paralelo entre o jornalismo praticado hoje e aquele exercido algumas décadas atrás. Para os estudiosos do assunto, trata-se de um verdadeiro documento histórico a respeito da profissão de jornalista.

Segundo a jornalista Cremilda Medina, que assina o prefácio, Pereira conseguiu reunir num só termo – jornalistas-intelectuais – profissões que muitas vezes, histórica e culturalmente, parecem antagônicas. Para ela, porém, “a narrativa autoral do jornalista só se distingue de outras narrativas inteligentes pela urgência da contemporaneidade e pela linguagem do diálogo social que pesquisa a vida inteira” – e é por descortinar esse processo que a obra de Pereira tem tanto mérito.

Editora: Summus Editorial
Preço: R$ 51,90
Páginas: 184 (17 x 24)
ISBN: 978-85-323-0717-0
Site: www.summus.com.br

Fábio Henrique Pereira est professeur à l’université de Brasilia, à la faculté de communication. Il a publié de nombreux articles en portugais et en français. Il a récemment organisé le colloque MEJOR (Changements structurels dans le journalisme) dont les actes viennent d’être publiés.